Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘JOAQUIM BARBOSA’


…os crocodilos invadem o palácio pelos porões. As águias pelas chaminés. A distração dos guardas das torres é feita pelo PIG (Partido da Imprensa Golpista) que distorce os fatos e forma opiniões de acordo com os seus interesses, e não a verdade. Quem abre os portões do castelo para os ratos entrarem, são os congressistas que fazem CPI para acobertar amigos e ocupar e acusar o comando da guarda real. E enquanto isso o rei se contenta em alimentar o próprio ego e manter o rebanho apenas em sua condição de seres irracionais.

A casa maior da Justiça brasileira é a tradução para a vida real deste pequeno conto metafórico. E ninguém reage…

Quando falo do supremo Presidente do Supremo Tribunal Federal não carrego pendência pessoal, mas uma extrema rejeição ao tipo de pessoa. Suprema, arrogante, que sente-se superior. Chega a me fazer recordar de alguns antigos colegas escolares com essas características, que hoje, não passam de cidadãos-padrão. Rebanho, tocado pra lá e pra cá conforme o gosto do patrão.

No já esquecido caso da discussão entre o ministro Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes – transmitido ao vivo pela TV Justiça – Mendes foi, pela primeira vez, afrontado como todo cidadão – que procura saber da VERDADE, e não do que a Veja deseja – gostaria. Barbosa, que apenas respondeu a uma provocação feita por Mendes, já começa a ser classificado como ‘índio’ e sofre insinuações de que teria sido indicado para o STF – por Lula – numa velada cota racial, mesmo depois de estrelar campanha publicitária da revista Veja quando acatou a denúncia contra os 40 do mensalão. Tal revista cansou de festejar a ‘nova era’ contra a impunidade, mas a teoria cai por terra quando observamos que o STF não condena um político há 40 anos.

Pena que essa ilusão enfiada goela abaixo no povão, está muito longe de tornar-se realidade.

Ao completar um ano de Presidência do STF, Mendes gaba-se por ter a simpatia das maiores e mais poderosas organizações de mídia deste país e por receber louvação de outros magistrados no STF, como no caso dos dois Habeas Corpus em menos de 48 horas a Daniel Dantas. Esse caso comprova a frase desferida por Joaquim Barbosa: “(…) Vossa Excelência está destruindo a justiça deste país”, pois tirou das mãos de um juiz de instância menor o poder que lhe foi concedido quando de seu empossamento no cargo.

Quando usou a palavra “capangas”, Barbosa referiu-se ao domínio da família Mendes em Diamantino-MT onde o irmão Chico Mendes, ex-prefeito por 8 anos consecutivos, acumulou mais de 30 processos por conta de irregularidades, mas jamais foi condenado pela justiça. Lá também possuem um candidato da família para o continuísmo, mas ele foi derrotado nas eleições. Porém, recebeu o cargo no colo depois que o vencedor foi cassado por ter recebido suposta doação ilegal para a campanha. Vale informar que o vencedor foi cassado um mês depois de ter enviado uma auditoria feita nas contas das gestões anteriores ao Tribunal de Contas do Estado.

Em sua terra natal, Gilmar Mendes ainda: bate-boca com adversários políticos do irmão; tem uma escola que obteve contratos sem licitação com órgãos públicos e empréstimos camaradas em agências de fomento; fundou a UNED que recebeu isenção de IPTU e ISS do prefeito-irmão e teve curso aprovado pelo então ministro da educação do governo FHC, Paulo Renato a contragosto da OAB que analisou que a instituição não atendia a quesitos básicos para aprovação do curso de direito; e instalou o Frigorífico Bertin (condenado pelo CADE por formação de cartel). Não é estranho aquele que deve zelar pela justiça, estar encoberto por suspeitas? Não é estranho a mídia não dizer nada?

Pelo contrário, a mídia dominante noticiou possível impeachment de Barbosa. Estranho é que a mesma mídia nunca cogitou impeachment de Gilmar Mendes quando o próprio fez uma acusação – que pode ser considerada fraudulenta – de que teria sido grampeado numa ligação telefônica com o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), que inclusive é acusado pela mídia de ser um dos homens de Dantas no congresso. A escuta nunca foi ‘escutada’ por ninguém, mas mesmo assim Mendes conseguiu destituir do cargo de chefe da PF, Paulo Lacerda, que prestou enormes serviços à sociedade brasileira, pois foi o responsável por todas as operações contra crimes do colarinho branco durante o governo Lula. Paulo Lacerda nunca sofreu acusações de desvio funcional ou fraude de qualquer natureza.

E enquanto a população não reage, ao ministro Ayres Brito resta o papel de ‘bombeiro’ dentro do STF.

Como vamos reagir? QUANDO vamos reagir? Enquanto não reagimos, o PIG faz o que quer com a tal ‘opinião pública’.

Anúncios

Read Full Post »

O jeito ‘Veja de ver a vida’


Já é sabido que a revista Veja gosta de ver a vida de uma maneira que só ela vê. A maneira que muitos dos figurões das manchetes adoram.

Outro dia estava em casa e me encorajei em dar umas foliadas numa Veja, e quando me deparei com uma matéria sobre a discussão entre Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes no STF, me diverti com o modo ‘Veja de ver o acontecido’. Segue abaixo:

“Na semana passada, durante uma rude discussão sobre a aposentadoria de servidores do Paraná, o ministro Joaquim Barbosa atacou o presidente Gilmar Mendes COM UMA SÉRIE DE ACUSAÇÕES SEM FUNDAMENTO QUE ELE LEU EM ALGUM PANFLETO PARTIDÁRIO.”

Veja se referia à matéria sensacional de Leandro Fortes (CartaCapital) que foi investigar e descobriu que o Supremo Presidente do Supremo tem negócios nada convencionais em sua terra natal, Diamantino-MT. Acredito que o número 1 da hierarquia da Justiça Nacional deveria ser o exemplo de todos os exemplos, mas Gilmar Mendes pelo o que conta Leandro Fortes, não é nada disso. Dentre os negócios, Gilmar montou uma escola que obteve contratos sem licitação com órgãos públicos e empréstimos camaradas em agências de fomento, instalou o Frigorífico Bertin, condenado pelo CADE por FORMAÇÃO DE CARTEL e fundou a Uned que recebeu do prefeito, e irmão Chico Mendes, facilidades no IPTU e ISS. A reportagem ainda conta sobre o assassinato de uma jovem que se opôs a Chico Mendes, uma possível formação de um “núcleo de inteligência” por Gilmar Mendes, ajuda na eleição do irmão e bate-bocas de mangas arregaçadas com adversários políticos.

Essas são as ‘acusações sem fundamento’ que Veja destacou. Veja chamou a atitude de repúdio ao ‘jeito Gilmar Mendes de presidir o STF’ por Joaquim Barbosa de “um dia de índio”, e insinuou que os outros ministros chegaram a pensar em impeachment, quando todos os outros veículos de informação nem chegaram perto dessa alucinação. Impeachment deveria sofrer o Supremo Presidente, que expõe opiniões sobre processos que ainda vai julgar, tem negócios suspeitos e chama o presidente da nação às falas por um suposto grampo em seu telefone, que nunca foi ouvido por ninguém ate hoje. Sobre isso aliás o ministro do TSE Aires Brito disse que não se preocupa com grampos, pois não tem nada a esconder. Por que será que Gilmar Mendes se enlouqueceu com uma possível escuta? Será que ele precisa esconder alguma coisa?

Pra piorar, em trecho que segue, Veja caminha sobre a tênue linha entre a ambigüidade e o racismo:
“Barbosa, filho de pedreiro, que sempre estudou em escola pública, recebeu a toga de Lula em 2003. Foi escolhido por seus inegáveis méritos jurídicos, mas também pela disposição do presidente da República de nomear alguém com o perfil de Barbosa.”

Perfil = Negro?

Veja = Mentira.

Read Full Post »