Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘PT’

Vende-se!

“Aqui tem empresa de telecomunicações e de energia elétrica. Se você não é tão ambicioso assim, temos empresas de saneamento básico, rodovias, ferrovias e portos. Mas se sua empresa é de alto padrão de exploração, podemos te entregar uma petrolífera, uma mineradora e uns gasodutos que podem gerar lucros incalculáveis. Por quanto você pode levar? A preço de banana. Quer levar? Então você precisa ter uma empresa internacional. Isso basta? Não. Você precisa também trazer algum capital. Para investir em melhores serviços? Que nada amigão, é para comprar um congresso. Você ainda pode contar com um de nossos ministros do ‘Estado Mínimo’. Só isso? Ah, desculpe, já ia me esquecendo que você precisa ter um idiota traidor na Presidência da República.”

Brasil e Argentina tem muito em comum. Pelo menos tinham. Não, não falo de futebol. Os dois países passaram por situações semelhantes. Exploração colonial e devastação de culturas nativas são pequenos exemplos. Mais recentemente podemos citar as ditaduras e os governos privatistas. Será que conseguimos calcular quantos anos de atraso tais semelhanças nos acarretaram?

Quando este tema entra em debate, sempre ouvimos o velho blá blá blá de que o país não tinha dinheiro, que as estatais eram ineficazes e que o Estado não podia arcar com estes custos. Não podia mesmo. Mas também não devia ter entregado de mão beijada como fizeram Argentina e Brasil. Hoje temos, no caso do Brasil, como reflexo desse obscuro período, Teles que são as campeãs de reclamação e fornecedoras de péssimos serviços. Temos empresas de energia elétrica que lesam os consumidores cobrando mais que o devido. Temos uma mineradora que está entre as mais poderosas do mundo, comandada pela iniciativa privada. Temos a banda larga mais lenta e mais cara do mundo. Temos, talvez, as rodovias mais pedagiadas da América Latina e quando se trafega em rodovias não privatizadas, anda-se por verdadeiros lixos que não recebem o investimento devido para justamente servirem de motivação para novas privatizações e novos pedágios. Temos ferrovias sucateadas. Temos portos, que são talvez os mais importantes ‘portões’ de entrada e saída de todo tipo de coisa importada e exportada, nas mãos da iniciativa privada. Enfim, temos muito o que tomar de volta para nosso controle ainda…

Abaixo podemos conferir dois vídeos que assisti no blog Cloaca News. O primeiro retrata como foi o período privatista argentino e quais foram as consequências para o povo argentino. O segundo, apesar de nos trazer o mestre de todas as privatizações brasileiras, FHC, mostra quem, na verdade, é o grande adorador do tal ‘Estado Mínimo’ que se mostrou como um verdadeiro assalto ao Estado brasileiro.

Será que votar no Zé Pedágio é o melhor caminho para tirar o PT do poder? Quando será que a sociedade brasileira vai entender que a polarização PTxPSDB é maléfica para nossa democracia?

Read Full Post »

Destino certo


Acompanhando os noticiários habituais das emissoras de TV nacionais nunca consegui entender direito por que o caso do italiano Cesare Battisti causava tanta repercussão. Era gente dando notícia daqui, italiano protestando de lá, e o PIG nem aí em emitir uma opinião sobre o assunto. Claro, o objetivo deles é esse mesmo. Fingir que informa.

Pois fingem mal.

Pesquisando na internet, único meio de comunicação LIVRE, entendi o seguinte: na Itália vivia-se um período pós-fascismo e o governo naquele tempo era considerado de direita. Cesare Battisti é esquerdista e, com o pretexto de enfrentar o direitismo, teria sido o comandante e executor de vários atentados terroristas que mataram e feriram pessoas, crimes negados por ele que afirma que um antigo parceiro o teria acusado para ser libertado.

Pois bem. Já emiti minha opinião aqui neste espaço sobre o uso da violência para buscar alcançar qualquer objetivo, e nesse caso é claro, discordo totalmente dos meios utilizados por Battisti e seus companheiros no enfrentamento de um governo de direita, mesmo que este fosse tudo aquilo que eles não queriam. E mesmo que ele tenha cometido os crimes, estes já poderiam ter sidos prescritos, e talvez a sua peregrinação de anos, sempre em busca de fugas, tenha sido considerada pelo ministro Tarso Genro.

Agora sim consigo entender a raiva dos italianos com o governo Lula. Mas também entendo que a soberania de nossa justiça deva ser respeitada.

O ministro Tarso Genro, que defende a abertura dos registros da ditadura para condenar torturadores, querendo derrubar a Lei da Anistia, é o mesmo que quer que a Itália aprove uma Lei de Anistia que perdoe possível um assassino. Há uma certa contradição, não? Mas, enfim, ele deve entender mais do caso do que eu.

Fiquei mais triste em saber, porém, que outro possível assassino que teria queimado uma família de um varredor de rua direitista, Achille Lollo, também mora no Brasil.

Este livremente pois, após foragir e passar anos escondido, foi beneficiado pela prescrição de seus crimes e hoje é considerado o ideólogo do PSOL, que eu pensei ser um dos únicos partidos políticos ‘limpo’. O que foi desmentindo quando do caso de desvio de verba indenizatória do deputado Chico Alencar do PSOL do RJ para correligionários. Mais uma prova de que eu não devo acreditar em NENHUM partido político.

Mais triste ainda em constatar que o Brasil é o destino certo de muitos assassinos, traficantes, criminosos e outros.

Desde a exploração portuguesa.

Read Full Post »