Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘VEJA’

Do Blog vi o mundo:

“Pedro Saraiva: Veja aposta na amnésia dos leitores

por Pedro Saraiva

Impossível ler o semanário da elite conservadora e não se lembrar do “1984″ de George Orwell. Para quem ainda não o leu, o excelente livro, que ironicamente inspirou um dos mais lamentáveis programas de TV, o Big Brother, conta a história de um regime totalitarista que mantém sua vasta população completamente alienada através de atos como eliminar notícias, livros e documentos com informações do passado que possam ser constrangedoras para o “Partido” no presente, reescrevendo-os de modo a que se “adaptem” a nova realidade.

Na era da internet, apagar informações é impossível, mas a Veja arranjou um modo de criar a sua própria versão do “duplipensar”. Nem é preciso voltar à década de 1980 quando a revista fez ampla campanha pelo “Caçador de Marajás” para, tempos depois, descartá-lo como se não tivesse passado os últimos anos elogiando o jovem Governador de Alagoas. Basta olharmos para os últimos 3 anos e vamos encontrar indícios de que o semanário apresenta uma completa ausência de compromisso com o que escreve. Três exemplos simples:

1- Denise Abreu, a charuteira, mentirosa e oportunista da edição de 29.08.2007 virou testemunha acima de qualquer suspeita contra a então Ministra Dilma no caso da venda da Varig. Mesmo sem mostrar uma única prova, virou estrela da revista.

2- O promotor José Carlos Blat que em 15.02.2006 era tratado como promotor corrupto associado ao contrabandista chinês Law Kin Chong, virou o promotor herói do caso Bancoop ao investigar supostas doações ilegais à petistas.

3- O Ex-governador do DEM José Roberto Arruda era tratado em 15.07.2009 como governador modelo: moderno, honesto e bom gestor. Elogios, aliás, que foram frequentes em mais de um edição da Veja, já visando sua indicação ao posto de vice-presidente na chapa com José Serra. Depois da sua prisão pela Polícia Federal, desprezo completo pelo ex-aliado e silêncio sobre os elogios anteriores.

Pois hoje, ao procurar saber o que a revista teria preparado sobre o deputado Antônio Pedro Indio da Costa, descobri mais uma “adaptação” do passado. Diz a revista, agora em 30.06.2010, que Indio apenas namorou a filha do banqueiro Salvatore Cacciola, e que o inocente affair terminou no ano de 2000. Rafaella Cacciola era apenas mais uma na sua imensa lista de namoradas. O problema é que a mesma Veja, em 11.04.2001, não só mostrava que o casal ainda estava unido, como afirmava que eram casados e estavam de mudança para o Leblon. Em quem acreditar? Na Veja de 2010 ou na Veja de 2001?

Apenas alguns exemplos de como funciona a principal revista da Editora Abril. Para quem a assina, pouco importa se a guerra de hoje é contra a Eurásia ou a Lestásia, o importante e seguir repetindo ad nauseam o discurso do Grande irmão. Porém, para quem tem mais de 2 neurônios, essas alterações da História, além de beirarem o ridículo, não são nada originais.

Em tempo: quem imaginaria ver a Veja defendendo Indio?”

Read Full Post »

Acabo de receber um link de uma notícia que mostra que a Globo não cansa de, tentar, manipular o insconsciente coletivo. Parece piada, mas não é que a emissora dos Marinho resolveu, em ano eleitoral, fazer um jingle publicitário em comemoração aos seus 45 anos de história, suja, muito semelhante, pra dizer o mínimo, com o slogan eleitoral do Zé Chirico!?

Quando ví logo me lembrei de toda a história de manipulação nos casos Brizola e Collor.

Será que a classe média tupiniquim, a mais vulnerável massa manipulada pela elite golpista, cairá no conto e na manipulação da Globo/Veja/Folha novamente? Espero que não, pois na verdade a Globo e seus parceiros não objetivam a vitória de Serra e muito menos do P$DB, mas sim a própria vitória sobre o povão mal informado.

Segue o link – http://bit.ly/cKwuDd, e o vídeo e a transcrição do texto do filme:

Texto do filme: Globo 45 anos

Nova idade, com muito mais vontade.
De querer ainda mais…
Qualidade
Emoção? Mais!
Alegria? A gente traz!
E diversão? Vamos atrás!
Mais informação? A gente é capaz!
Todos queremos mais
Educação
Saúde
E, claro, amor e paz
Brasil? Muito mais
É a sua escolha que nos satisfaz
É por você que a gente faz
Sempre mais

Seguindo neste tema, vou postar aqui as capas de algumas edições da Revista Veja que nos mostram, através de uma análise da linguagem visual utilizada pela semanal, como funciona a manipulação por “manchetes” que dizem muito mais do que o conteúdo de determinadas matérias jornalísticas (sic), se é que matéria paga leve este nome.

Fica muito claro como a Veja aborda certos assuntos analisando suas capas. Só com as cores utilizadas, conseguimos descobrir se vem bomba ou se vem açúcar para o personagem escolhido.

Aqui veio bomba:

Aqui veio açúcar:

E aqui, sabendo da linha visual de Veja em suas capas, vejamos como ela retrata os candidatos a presidência:

  

 

E, finalmente, aqui vai umas capas alternativas que caberiam bem à Veja:

Pra quem ainda não conhece a história recente de Veja e seus articulistas “assassinos de reputação”, segue o link do estudo do “caso de Veja” por um dos jornalistas, esse sim jornalista de verdade, mais respeitados do Brasil.

http://sites.google.com/site/luisnassif02/.

Read Full Post »

O jeito ‘Veja de ver a vida’


Já é sabido que a revista Veja gosta de ver a vida de uma maneira que só ela vê. A maneira que muitos dos figurões das manchetes adoram.

Outro dia estava em casa e me encorajei em dar umas foliadas numa Veja, e quando me deparei com uma matéria sobre a discussão entre Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes no STF, me diverti com o modo ‘Veja de ver o acontecido’. Segue abaixo:

“Na semana passada, durante uma rude discussão sobre a aposentadoria de servidores do Paraná, o ministro Joaquim Barbosa atacou o presidente Gilmar Mendes COM UMA SÉRIE DE ACUSAÇÕES SEM FUNDAMENTO QUE ELE LEU EM ALGUM PANFLETO PARTIDÁRIO.”

Veja se referia à matéria sensacional de Leandro Fortes (CartaCapital) que foi investigar e descobriu que o Supremo Presidente do Supremo tem negócios nada convencionais em sua terra natal, Diamantino-MT. Acredito que o número 1 da hierarquia da Justiça Nacional deveria ser o exemplo de todos os exemplos, mas Gilmar Mendes pelo o que conta Leandro Fortes, não é nada disso. Dentre os negócios, Gilmar montou uma escola que obteve contratos sem licitação com órgãos públicos e empréstimos camaradas em agências de fomento, instalou o Frigorífico Bertin, condenado pelo CADE por FORMAÇÃO DE CARTEL e fundou a Uned que recebeu do prefeito, e irmão Chico Mendes, facilidades no IPTU e ISS. A reportagem ainda conta sobre o assassinato de uma jovem que se opôs a Chico Mendes, uma possível formação de um “núcleo de inteligência” por Gilmar Mendes, ajuda na eleição do irmão e bate-bocas de mangas arregaçadas com adversários políticos.

Essas são as ‘acusações sem fundamento’ que Veja destacou. Veja chamou a atitude de repúdio ao ‘jeito Gilmar Mendes de presidir o STF’ por Joaquim Barbosa de “um dia de índio”, e insinuou que os outros ministros chegaram a pensar em impeachment, quando todos os outros veículos de informação nem chegaram perto dessa alucinação. Impeachment deveria sofrer o Supremo Presidente, que expõe opiniões sobre processos que ainda vai julgar, tem negócios suspeitos e chama o presidente da nação às falas por um suposto grampo em seu telefone, que nunca foi ouvido por ninguém ate hoje. Sobre isso aliás o ministro do TSE Aires Brito disse que não se preocupa com grampos, pois não tem nada a esconder. Por que será que Gilmar Mendes se enlouqueceu com uma possível escuta? Será que ele precisa esconder alguma coisa?

Pra piorar, em trecho que segue, Veja caminha sobre a tênue linha entre a ambigüidade e o racismo:
“Barbosa, filho de pedreiro, que sempre estudou em escola pública, recebeu a toga de Lula em 2003. Foi escolhido por seus inegáveis méritos jurídicos, mas também pela disposição do presidente da República de nomear alguém com o perfil de Barbosa.”

Perfil = Negro?

Veja = Mentira.

Read Full Post »